Itália: limpando a antiga usina de Ilva em Taranto, um canteiro de obras titânico


Com o mar ao fundo, os montanhistas montaram um toldo gigante, o maior do mundo, acima da antiga fábrica de Ilva, em Taranto, no sul da Itália. Um projeto titânico para o grupo siderúrgico europeu ArcelorMittal, que se comprometeu a limpar e reiniciar a planta mais poluidora do país.

Veranistas na praia de frente para a siderúrgica têm pouco desejo de pular na água ou desfrutar de conchas locais.

Este site Puglia está no centro de uma batalha legal a favor ou contra o seu encerramento. Segundo especialistas citados pelo Ministério Público, das 11.500 mortes registradas nas proximidades entre 2004 e 2010, 7.500 foram causadas por doenças cardio-respiratórias e cânceres atribuíveis a emissões tóxicas de altos-fornos.

Ao assumir essa usina siderúrgica, a maior da Europa, em novembro, a ArcelorMittal prometeu investir 2,4 bilhões de euros em cinco anos, metade dos quais a levará de volta a padrões ambientais aceitáveis ​​até 2024.

A usina ArcelorMittal (antiga Ilva) em Taranto, no sul da Itália, em 22 de julho de 2019 (AFP - Tiziana FABI)

A usina ArcelorMittal (antiga Ilva) em Taranto, no sul da Itália, em 22 de julho de 2019 (AFP – Tiziana FABI)

Mas o Parlamento italiano, sob a liderança do Movimento das Cinco Estrelas (M5S), revogou em junho a “imunidade criminal e administrativa” disponível para a usina, com a obrigação de fechamento em 6 de setembro.

O diretor financeiro da ArcelorMittal, Aditya Mittal, está confiante de que o governo adotará “nova legislação para restaurar a imunidade”. Mas com a atual crise política, nada é garantido agora.

– Alvo de emissões zero –

A ArcelorMittal pode ter que jogar a toalha enquanto seus projetos incluem um novo sistema de transporte de material e novas torres para a produção de aço.

Poeira vermelha e preta cobre varandas e playgrounds nos bairros vizinhos de Tamburi e Paulo VI. Os habitantes se fecharam em suas casas e as escolas se barricaram quando o vento soprou em sua direção.

A poeira emana enormes pilhas de carvão e minério de ferro de até 20 metros de altura, que se estendem sobre o equivalente a 56 campos de futebol.

O trabalho está em andamento para cobri-los com um telhado de 480 metros de comprimento por 250 metros de largura e 80 metros de altura.

A fábrica da ArcelorMittal (antiga Ilva) em Taranto, no sul da Itália, em 23 de julho de 2019 (AFP - Tiziana FABI)

A siderúrgica da ArcelorMittal (antiga Ilva) …

Continue lendo

Você deve Entrar para ver o artigo completo no site do autor original.

Login | Registre-se (grátis)


Artigo original Idioma: francês
Língua do site Original: francês
Você leu 2300 caracteres que o artigo original tem mais de 3500 caracteres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *